quinta-feira, 11 de março de 2010

Adaptar-se

Sempre imaginei, durante as aulas de ciências, como era possivel os seres se adaptarem a um ambiente que não era deles. Adaptação me parecia algo dificil, complicado, que presicava de muito tempo e até esforço, e hoje eu sinto-me adaptada a uma vida nova, excluindo da minha mente todos os pensamentos negativos referente a isso.
Me adaptei porque assim era necessário, vi que era impossivel querer ficar em um lugar ainda pensando e querendo viver como se estivesse no outro, não tinha como levar a minha vida igual no passado, agora eu sou relativamente independente e sózinha, ou me adapto, ou eu não sobrevivo.
Sobrevivência é o que todo o ser vivo quer, por isso então que as espécies podiam e conseguiam adaptar-se, por isso que eu adaptei-me. Claro que com esforço, e muito.
É totalmente estranho abrir os olhos quando acorda, olhar para as paredes do comodo que agora é seu quarto e totalmente diferente daquele que eu tinha em casa, olhar para os rostos das pessoas que convivem comigo e não ver lá a minha mãe, meu pai, meu irmão; sair com os amigos, que da noite pro dia viraram amigos, porque também precisavam de adaptação, e não poder ver os amigos antigos.
As pessoas, mesmo que estranhas, fazem a rotina aqui tornar-se normal. Um grupo de adolescentes ou até mesmo adultos, deslocados, fora de seus habitats naturais, precisando de apoio. E então, no medo da solidão, no medo do novo, tudo o que ia ficar só, ficou junto. E assim começa uma vida paralela a vida que levei até os 17 anos, é como nascer e enfrentar todos os obstaculos da vida novamente, porém sem a base familiar tão próxima quanto antes.
Adaptar-se é preciso!

2 comentários:

  1. Lourdes:
    A vida da gente é isso mesmo, sempre começar, começar escola, emprego, namoro, solidão, mas tem que ser firme se quiser lutar pelo seu ideal que é ter um bom futuro, bjs, fica com Deus em primeiro lugar sempre na sua vida, e não desista no primeiro obstaculo no futuro voce vai ver que valeu a pena tudo o que passou.

    ResponderExcluir
  2. Marcelo -Levikt-3 de abril de 2010 14:20

    =] Eu não tenho o que comentar em si, nada construtivo, mas quero dizer que me impressiono com seus textos, e fico feliz em poder ler o que você escreve.

    ResponderExcluir